Pastor ficou mais de dois anos preso acusado de participar de um grupo islâmico que agia contra o governo turco.

Norine atuou de forma diplomática, procurando autoridades que pudessem impedir a condenação de seu esposo. Enquanto isso, Brunson buscava em Deus as forças para se manter vivo dentro da prisão.

Na última segunda-feira (10) o casal esteve na Conferência de Pastores da Convenção Batista do Sul, em Birmingham (Alabama – EUA), onde puderam testemunhar como é ser um cristão perseguido.

“Na Bíblia não há promessas quando se trata de perseguição. Não há promessas, exceto que sofreremos perseguição, mas não há promessa de resultados”, disse Norine que ao longo desses dois anos viu seu marido apenas uma vez por semana em visitas de 35 minutos.

Brunson declarou que esse tempo na prisão o aproximou ainda mais de Deus.

“Eu tinha corrido atrás da presença e intimidade com Deus por anos e alcancei isso”, declarou.

“Esta é a realidade do sofrimento e da perseguição. É muito, muito difícil… mas isso me fez ir além do que eu poderia suportar, pois havia graça e havia muitas orações me sustentando”, completou ele segundo o The Christian Post.

junho/2019

Fonte:https://www.gospelprime.com.br/a-perseguicao-me-fez-ir-alem-do-que-poderia-suportar-diz-pastor-preso-na-turquia/