Disputa na Comissão de Direitos Humanos tem como pano de fundo briga entre igrejas

Disputa na Comissão de Direitos Humanos tem como pano de fundo briga entre igrejas

EXCLUSIVO

Por Arthur Cunha – especial para o blog

A informação de bastidor na Assembleia Legislativa é que a disputa pela Presidência da Comissão de Direitos Humanos tem como pano de fundo, na verdade, uma briga silenciosa entre igrejas evangélicas por espaço. A candidatura de Clarissa Tércio, filha do Pastor Francisco Tércio, seria uma movimentação do PSC, dos irmãos Ferreira, para enfraquecer a liderança e o protagonismo do Pastor Cleiton Collins, que também integra o colegiado.

Cleiton Collins é aliado do Pastor Ailton, da poderosa Assembleia de Deus Convenção Recife. Ele é adversário dos Ferreira, que, por sua vez, têm vinculação com o Pastor Tércio, da Novas de Paz. A disputa, em sua essência, envolveria essas duas lideranças evangélicas. Outro deputado evangélico, o Presbítero Adalto também integra o time do Pastor Ailton.

Nesse cenário, as codeputadas Juntas é que perderiam o espaço, já que houve, sim, um acordo entre as lideranças do governo e da oposição para elas ficarem com a Presidência do colegiado. Há quem diga, nos bastidores, que elas estão sendo usadas. A eleição do novo presidente da Comissão de Direitos Humanos ficou para esta quinta. Se não houver consenso até lá, teremos um bate-chapa.

Fonte:http://blogdomagno.com.br/ver_post.php?id=198623&pagina=11482

admin

Leave a Reply